Happy Merchant

Revisão de 05h25min de 10 de outubro de 2021 por Saskeh (discussão | contribs) (publish.)
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)

A Happy Merchant (ou Le Happy Merchant) também conhecido como Jew-bwa-ha-ha.gif (cuja tradução é Mercante Feliz) é uma ilustração controversa que surgiu na década de 2000 que virou meme na década de 2010 em que mostra um homem barbudo, calvo e narigudo esfegando ou apertando suas mãos, além ter sorriso sinistro por algo que lembra uma pessoa maligna. A ilustração é caracterizada com base anti-semitas do povo judeu, incluindo um yarmulke, nariz comprido, barba cheia, sorriso malévolo e esfregar as mãos, que implica comportamento conspiratório ou manipulador.

A origem dessa ilustração anti-semita é desconhecida, mas o registro mais antigo é um site sobre supremacia branca americana em fevereiro de 2001, mas sem uso de "Happy Merchant" mas como referência ao "jew" (judeu em inglês) com a seguinte legenda "Hymie showing his real side" (Hymie mostrando seu lado real), alegando que foi tirado de um livro ilustrativo em inglês datado em 1275.

Essa ilustração não teve repercussão imediata e passou toda a primeira década de 2000 ignorada até 2012, quando alguém passou a postar essa ilustração em tópicos em imagens de /pol/ nos diversos chans, como 4chan. Após sua postagem, a imagem é usada como ironia e para espalhar ideologias anti-semitas (Negação do Holocausto), além de denunciar a conspiração judaica em controlar a economia mundial e a mídia.

Na década de 2010, a ilustração passou ser usada para acusar judeus por promover o feminismo, homossexualidade, imigração, "racemixing" (mistura de raças), causar qualquer calamidade atual (exemplo: apoio aos grupos internos para desestabilizar governos que não seguem o globalismo). Ironicamente, apesar dos Paíse Árabes acusarem Israel por causa da Palestina, os anti-semitas se recusam em apoiar os palestinos e os árabes, por serem controlados... Por judeus!

Porém, de acordo com a BuzzFeed, a imagem anti-semita difundida na internet não veio de um livro de 1275 e sim uma caricatura racista e anti-semita, desenhado por um artista usando sob pseudônimo de A. Wyatt Mann ("um homem branco" em alemão) que alguns alegam ser o cartunista Nick Bougas. O desenho compara o personagem (que mais tarde seria conhecido como "o Mercador Feliz") e um homem negro respectivamente a barata e rato.

Fontes