Abrir menu principal

Wikinet β

Sérgio Moro

Moro chupando o dedo

Sérgio Fernando Moro, também conhecido como Marreco e Mussolini de Maringá, é um ex-juiz provinciano federal e ex-ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro, que foi o chefe da Operação Lava Jato até 2019, quando se tornou Ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil no governo do Bolsomito. Em abril de 2020, no entanto, foi demitido do cargo de Ministro por causa de uma briga com Bolsonaro e hoje é uma personalidade avulsa, o que mais tarde passou ser visto como traidor do movimento de direita.

Índice

FamaEditar

Moro ganhou um enorme sucesso no Brasil, sendo considerado um herói nacional, por comandar, entre março de 2014 e novembro de 2018, o julgamento em primeira instância dos crimes identificados na Operação Lava Jato, que, segundo o Ministério Público Federal, é o maior caso de corrupção e lavagem de dinheiro já apurado no Brasil, envolvendo grande número de políticos e empresários de empreiteiras tais como a Petrobras e a Odebrecht. Em 12 de julho de 2017, Moro condenou o ex-presidente Lula a nove anos e seis meses de prisão, sendo essa a primeira vez na história do Brasil em que se condenou criminalmente um ex-presidente da República.

Em 2019, Moro fez de tudo para prender o Glenn Greenwald. Spoiler: em 2020, Moro se tornou o novo Verdevaldo.

GaleriaEditar

Antes do rompimento com Bolsonaro

Rompimento com BolsonaroEditar

Em 24 de abril de 2020, Moro saiu do governo Bolsonaro, jogando merda no ventilador e fazendo cosplay de Verdevaldo, divulgando mensagens privadas na Rede Globo.

Segundo a Direita, Moro é um traidor comunista, que se aproveitou de Bolsonaro para conseguir uma vaga no STF e, vendo que Bolsonaro não iria indicá-lo por Moro ser desarmamentista e abortista, se vendeu aos seus inimgos.

Segundo a Nova Esquerda, Moro sempre foi um herói, agora vamos ver se, quando Moro quiser pegar a vaga de João Dória para ser candidato a presidente nas eleições de 2022, se a Nova Esquerda vai trucidar Moro ou trucidar Dória.

Segunda a Velha Esquerda, Moro... Moro... puta que pariu, é um no-win scenario: se Moro é filho da puta, então Bolsonaro tem razão; se Moro é herói, então Lula é ladrão. Outro 7x1 contra a esquerda.

Segundo teóricos da conspiração, Moro é maçom de grau 33 assim como o general Mourão, o Michel Temer e outros militares que participaram da maçonaria. A Illuminati agora fará o golpe final no governo de Bolsonaro para implantar um governo aliado à Nova Ordem Mundial.

GaleriaEditar