Abrir menu principal

Wikinet β

RTFM

Mao rtfm.png
O manual, leia ele!

RTFM é o acrônimo para mais uma expressão sem graça em inglês, desta vez é Read the fucking manual. Esta expressão que dizer Leia o fodendo manual.

Para entender completamente o significado de RTFM, é preciso questionar alguns valores cristãos ocidentais, e também compreender adequadamente o idioma de Shakespeare.

Assim, faremos um passeio cultural pela língua inglesa, e pela metodologia de desenvolvimento de tecnologias e sua documentação, de forma que nosso leitor possa incorporar, de forma holística, o significado desta expressão tão comum na informática.

Uma breve digressão sobre a gramática da língua inglesa com exemplos práticos e teóricos, com uma tangente sobre uma língua artifical que não serve para nadaEditar

 
Esta frase é a resposta para todas as suas perguntas de noob.

O Gerúndio, e outras aplicaçõesEditar

Uma das primeiras lições de gramática da língua inglesa é a formação do gerúndio. Assim, temos as seguintes expressões:

Monica Lewinsky is sucking a cock
George Bush is fucking an ass

Ou, de forma geral, temos a estrutura gramatical:

<sujeito> <"to be" no Present Tense> <verbo>+ing <objetos>

Esta forma é usada para indicar que a ação está ocorrendo agora, neste momento.

Por outro lado, quando a ação é atemporal, ou seja, o sujeito executa a ação de forma regular, usa-se a estrutura:

<sujeito> <verbo no Present Tense> <objetos>

Por exemplo:

Nikolas Sarkozy grobs tits
Lindsay Lohan licks cunts

Mas estas frases acima podem também ser escritas em uma forma nominal. Nestes casos, o predicado é transformado, com o verbo dando origem a um substantivo, e os objetos do verbo agindo como se fossem adjetivos. A nova estrutura é:

<sujeito> <verbo "to be" no Present Tense> <objeto> <verbo>+er

Como exemplos, as frases acima são equivalentes a:

Nikolas Sarkozy is a tit grobber
Lindsay Lohan is a cunt licker

Esta forma permite que seja feita a síntese, ao transformar a forma substantiva <objeto> <verbo>+er em uma forma de adjetivo: <objeto> <verbo>+ing.

Exemplos:

Paris Hilton is a bitch. Paris Hilton sucks cocks

pode ser sintetizado em:

Paris Hilton is a cock sucking bitch

Um terceiro uso de <verbo>+ing, e que é muito confuso para os falantes do português, é a forma substantiva do verbo. Ou seja, quando nos referimos à ação em si, usa-se esta forma. Por exemplo:

Eating pussies causes orgasms

Muitos falantes de português falariam errado, como:

To eat pussies causes orgasms

ou

Eat pussies causes orgasms

Em resumo, a forma <verbo>+ing pode ser usada para três formas gramaticais distintas:

  1. o verbo no gerúndio
  2. o verbo em forma de adjetivo
  3. o verbo como um substantivo

Um pequeno comentário é apropriado sobre as formas <objeto> <verbo>+er e <objeto> <verbo>+ing. Como o adjetivo, em inglês, precede o substantivo, existe uma ambiguidade em expressões da forma <adjetivo> <objeto> <verbo>+er. Por exemplo, na frase:

Linda Lovelace is a black cock sucker

Não fica claro (exceto pelo contexto) se estamos dizendo:

Linda Lovalace is black and she sucks cocks

ou

Linda Lovelace sucks black cocks

Este problema não existe, por exemplo, em línguas artificiais, como o Lojban, em que o agrupamento é feito sempre a partir das primeiras palavras. Em Lojban,

Linda Lovelace is a black cock sucker

sempre seria entendido como:

Linda Lovelace is a (black cock) sucker

O porque do uso de fucking no acrônimo RTFM e as razões históricas deste usoEditar

Uma das maiores ofensas do inglês é sugerir que o interlocutor praticou incesto com a própria progenitora. Como inglês é uma língua concisa, esta ofensa toma a forma:

You are a mother fucker!

Obviamente, a expressão em si mother fucker não carrega, em si, nenhum sentido ofensivo, porque, por definição, toda mãe, para se tornar mãe, teve necessariamente ter tido relação sexual em algum momento anterior, portanto para cada mother existe necessariamente pelo menos um mother fucker.

A concisão está implícita na expressão, pois

You are a mother fucker!

Não significa

You fuck a mother (you fuck someone's mother)

mas

You fuck your mother

E é esta alusão a uma forma tabu de incesto que dá peso à ofensa.

De novo, a ofensa mother fucker gera a forma adjetivada mother fucking:

George Bush is a mother fucking politician

E, por concisão, de novo, costuma-se suprimir o mother, ficando simplesmente:

George Bush is a fucking politician

Finalmente, podemos entender plenamente o expletivo na expressão RTFM:

Read the fucking manual

é a forma sintética de declarar:

Read the manual that fucks its own mother

o que não quer dizer absolutamente nada, pois é meio complicado imaginar o que seria a progenitora de um manual, ou como um manual poderia copular com esta hipotética progenitora.

Motivos que levam RTFM a ser tão usado, e porque ninguém lê manuaisEditar

 
Ler um manual pode ser uma experiência frustrante

Deveria ser óbvio a qualquer possuidor de um aparelho eletrônico, software de computador ou mesmo usuário de algum serviço da Internet que, antes de sair iteragindo e, possivelmente, causando um dano irreversível, o usuário tentasse se inteirar de todas as nuances do sistema em questão.

Mas a praxis mostra que, raramente, o manual é lido.

Então, este usuário costuma fazer perguntas que estão respondidas no manual, e quase sempre recebe como resposta a altamente ofensiva e sarcástica resposta RTFM.

Ora, sabemos que, usualmente, o desenvolvedor de qualquer sistema (seja ele um aparelho eletrônico, um software ou um website) dificilmente tem tempo para escrever o manual, primeiro porque ele trabalha sob restrições orçamentárias e cronograma apertado, e, em segundo lugar, porque sua competência não é o domínio das letras, mas o domínio do sistema em si.

Assim, os manuais são escritos por pessoas que não participaram do seu desenvolvimento, que não conversaram com o seu desenvolvedor (porque ele, assim que termina o projeto, é imediatamente relocado para outro projeto) e não sabem usá-lo.

Em outras palavras, o manual não serve para absolutamente nada.

Então voltamos ao ponto de partida: ninguém lê manual porque o manual não serve para nada, e quem tem qualquer dúvida recebe como resposta o Read the fucking manual - o que gera frustração, porque o manual nunca tem o que é importante.