Abrir menu principal

Wikinet β

Nintendo

Nintendo logo.jpg

A Nintendo é umas das maiores empresas de jogos no mundo, o que pouca gente sabe é que a empresa tem mais de 200 anos e começou apenas como uma empresa que fabricava tecidos.

Índice

ConsolesEditar

 
Típico gameplay da Nintendo.

A Nintendo, depois que saiu do ramo dos tecidos, foi para o ramo de cartas, e logo depois, para o ramo dos videogames, tendo vários consoles. Contando com vários tipos de jogos e, principalmente, controles.

NESEditar

O Nintendo Entertainment System (ou Nintendo como popularmente dito no Brasil) foi o primeiro console da empresa e teve um grande sucesso. O sucesso devido deste console foi pelos baixos preços não no Brasil porque o-os i-impostos aqui s-são... que era cerca de cem dinheiros americanos. O NES é considerado como o salvador da indústria de games, que estava decaindo por causa do lixo do Atari que tinha jogos ruins e um sistema ruim.

Ele estreou grandes franquias como: Super Mario Bros, The Legend of Zelda, Metroid, etc.

SNESEditar

Foi um dos melhores consoles da Nintendo, vendeu milhões de unidades, contava com clássicos como Super Mario World, Donkey King Country dentre outros sucessos, competiu duramente com o seu maior rival, o Sega Mega Drive. Porém, o Super Nintendo não veio com muito sucesso para o Brasil porque o brasileiro só comprava pirata brasileiro comprava produtos vendidos por Camelôs, na verdade, o SNES só veio fazer sucesso no Brasil após o lançamento do International Super Star Soccer, International Super Star Soccer Deluxe e o Campeonato Brasileiro 96, que o último por sinal foi resultado de pirataria.

Nintendo 64Editar

Outro sucesso da Nintendo (não tão grande), que suportava gráficos 3D, teve clássicos como Super Mario 64, The Legend of Zelda, entre outros. Mas o console usava cartuchos, diferente de seus rivais que já usavam CDs, como o PlayStation. Os desenvolvedores de jogos tinham que se virar para comprimir um jogo para que o tamanho coubesse nos cartuchos ultrapassados do Nintendo 64, por isso que a qualidade dos jogos do N64 eram terríveis.

Nintendo Game CubeEditar

Um console não tão aclamado no Brasil (porque a maioria dos negros compraram o PlayStation 2 por causa da pirataria e por causa dos jogos de futebol e FPS, sem falar do Grande Jogo Casual), mas na época foi muito popular nos outros países (como USA, Japão, etc). Ele possibilitava rodar jogos de Game Boy e Game Boy Advance com um acessório acoplado embaixo do console, o Game Boy Player. Usava mini DVDs (enquanto seus concorrentes usavam DVDs), não é que isso dificultava a pirataria, mas a impossibilitava por isso esse console não foi tão popular no Brasil.

Nintendo WiiEditar

Foi um dos consoles mais inovadores da Nintendo, pelo o seu vibrador controle inovador que usava sistema de pintoscópio giroscópio e sensores de movimento. É compatível com os discos de Game Cube e com o Wi-Fi ele consegue baixar jogos originais na WiiWare e de velhos consoles (Virtual Console) como N64, SNES, NES e uns consoles falidos da Cega Sega. O console foi um sucesso estrondoso, superando os consoles lixosos dos concorrentes (Xbox 360 e PlayStation 3).

Wii UEditar

Um dos mais novíssimos consoles da Nintendo. O Wii U tem um controle de touchscreen similar a um tablet e funcionará jogos de Virtual Console, WiiWare e MiiChannel. Ele é compatível com os jogos de Wii e alguns jogos poderão usar o dildo controle do Wii.

PortatéisEditar

Game BoyEditar

Foi um dos portáteis da Nintendo mais famosos, contando com vários jogos, um dos mais famosos com certeza foi Pokémon. O Game Boy teve várias versões, Game Boy Classic, Game Boy Light (S no Japão), Game Boy Color, Game Boy Advance, Game Boy Advance SP (não de São Paulo, e sim de especial), Game Boy Pocket, enfim, você entendeu.

Virtual BoyEditar

O Virtual Boy era console inovador para a época, pois o jogador utilizava uma espécie de óculos, que permitia ver o jogo em 3D, e praticamente entrava dentro do jogo. Parece bom, mas não foi, uma tela colorida custaria 3 vezes mais, então a tela tinha apenas 2 cores. Até aí tudo bem, o Game Boy também só tinha 2 cores, certo? Mas o Virtual Boy não era preto e branco, e sim vermelho e preto. Causava muitas dores de cabeça e nos olhos, sem contar que precisava de um apoio e quebrava muito fácil. E como poucos apostaram no console, teve poucos jogos, foi um fracasso total.

Parceria com a SonyEditar

A Nintendo e a Sony planejaram um console que deveria dominar todo o mundo mercado, porém, contudo, entretanto, a Nintendo fez uma coisa muito nonsense que foi não dar espaço para a Sony nem colocar o nome, que seria PlayStation, só que a Nintendo desejava NintendoStation, o que afetou o ego da Sony, que produziu a merda sozinha. Resultado é que hoje a Nintendo se fudeu disputa o segundo lugar em venda de jogos com a Microsoft, o que é muito fail.

Nintendo encerra as operações no BrasilEditar

 
Fanboys da Nintendo spammando a página do Caralivro com hashtags implorando para que a Nintendo volte a dar uma foda para o Brasil. Provavelmente vão dar IP block.

A Nintendo anunciou dia 9 de janeiro de 2015 que não iria mais distribuir consoles e jogos no Brasil.[1] Isso porque a alta taxa de impostos para jogos no Brasil é grande demais[2] e, como a Nintendo está falindo, não podem mais dispor de oferecer mercado de jogos no país. A Nintendo nunca deu suporte algum para jogos no Brasil, por preguiça provavelmente, o que mostra que eles nunca deram uma foda para os nintendistas, mas como os fanboys são retardados, a Nintendo teve que encerrar as operações no Brasil para cair a ficha deles.

Isso causou muito butthurt entre fanboys da Nintendo, que ficaram indignados com essa notícia e começaram a encher o saco da Nintendo em redes sociais. Muitos falaram várias coisas genéricas como "é tudo culpa da Dilma" como se a Dilma fizesse alguma merda pelo país além de aparecer na televisão.

CuriosidadesEditar

  • A Nintendo começou como fábrica de jogos de cartas;
  • Originalmente, o Mario se chamava Jumpman, isso porque os americanos são xenofóbicos e ficariam indignados com um mascote que aparentasse ser mexicano;
  • O Mario era um carpinteiro, e virou encanador.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Notícia no UOL Jogos
  2. Jogo Justo no Jornal Nacional, mostrando que a carga de impostos de um game é de FODENDO 124%