Abrir menu principal

Wikinet β

Judeu

Reichsadler Deutsches Reich (1935–1945).svg Este artigo precisa de mais rumores e críticas (ou ridicularização deles) para refletir a hostilidade contra os judeus na Internet.[1]
Judeu.jpeg

Um judeu é uma qualquer pessoa adepta ao judaísmo ou descendente de judeus étnicos. Os judeus são pessoas estranhas... Diferente de todas as outras religiões e etnias, ser judeu é pertencer à nação judia, que não necessariamente equivale ao Estado criado pela ONU. Significa que um judeu que nasce no Brasil, apesar de ser legalmente brasileiro, na cabeça dele é judeu. Então ele vai tentar mandar todo o dinheiro que ganha para a comunidade de judeus que habita, ao invés de mandar para o Estado brasileiro, afinal, ele não se considera brasileiro, mas sim judeu.

Como todo povo, os judeus têm vestes características, língua característica, livros característicos, datas características etc. Eles também gostam de ganhar bastante dinheiro, afinal, é muito chato ser um estrangeiro dentro do país onde nasceu e ser mandando por outras pessoas que você não gostaria que mandassem em você... Assim, os judeus procuram ganhar o máximo de dinheiro possível para poderem mandar no país onde estão inseridos. Devido a esse comportamento, eles acabam dominando uma grande parte da sociedade, da mídia, da ciência, da política... Assim, quase todo mundo tem os judeus como inimigos, e eles têm sido perseguidos por mais de 8 5 mil anos. O último grande ataque a eles até o momento foi o Holocausto.

Índice

Fato interessante

Os nazistas odiavam os judeus, mas alguns deles adotaram o cristianismo como religião. Sabe, né? Aquela religião fundada por Jesus, um judeu. Pois é. Eles adoravam esse judeu.[2] Talvez por causa disto, o nazismo havia tentado acabar com o cristianismo e instituir um paganismo germânico, muito parecido com a modinha Wicca dos millenials.[3][4]

Os Protocolos dos Sábios de Sião

Os Protocolos dos Sábios de Sião é um livro de 1903 que detalha a agenda do controle judaico do mundo. Desde pelo menos 1921, sabe-se que ele é uma falsificação,[5][6][7][8] mas ele continua a ser afirmado como verdadeiro por certos conspiracionistas online.[9] Muito similar ao esquerdista que diz "mas a mensagem importa mais que a verdade!", os conspiracionistas dizem que a autenticidade do documento não importa desde que suas previsões se realizem .

109

 
Judeus torturando Cristo. As acusações como essas foram usadas como justificativa para devastar e massacrar comunidades judaicas inteiras nos últimos séculos da Idade Média.

Os judeus são citados como expulsos de 109 países.[10] Sugere-se que essas expulsões são culpa dos próprios judeus e que esses exemplos históricos podem ser usados ​​para provar um padrão. Esta conclusão é válida se ignorarmos a linguagem imprecisa[11] e o rigor da seleção. As razões precisas pelas quais essas expulsões aconteceram geralmente não são exploradas. Além disso, nem toda instância citada como expulsão é uma expulsão; certos casos são devastações com base em acusações infundadas.

Ver também

  • A ADL, que provavelmente estão processando essa merda e adicionando-a em uma lista de ódio




Salsa

  1. Chanes, Jerome A. Antisemitism. ABC-CLIO, 2004.
  2. http://thepoliticalpagan.blogspot.com.br/2009/08/nazism-paganism-and-christianity.html
  3. http://usminc.org/hitler3.html
  4. http://paganism-new-age.blogspot.com.br/2009/04/nazis-and-odinism.html
  5. http://www.gutenberg.org/files/19200/19200-h/19200-h.htm
  6. Wolf, Lucien. The Myth of the Jewish Menace in World Affairs (or, The Truth About the Forged Protocols of the Elders of Zion). General Books, 2010.
  7. http://archive.is/fcMtH
  8. http://archive.is/HrrhK
  9. Cohn, Norman. Warrant for Genocide: the Myth of the Jewish World Conspiracy and the Protocols of the Elders of Zion. Serif, 2006.
  10. https://www.biblebelievers.org.au/expelled.htm
  11. cf. Apesar de representar apenas 13% da população

Links externos