Abrir menu principal

Wikinet β

hitmonkey

Hitmonkey
Caue Felchar.jpg
O Supremo Cavalheiro
Nome realCauê Felchar
Apelidoshitmonkey
Nascimento25/09/1992 (27 anos)
São Bernardo do Campo - SP
ResidênciaPonta Grossa (ui)
Conhecido(a) porFundar e moderar o 55chan, ser atrelado a site falso de ódio.
UM FILHO DA PUTA Q N SOUBE MANTER UM SITE ABERTO

—Anônimo, butthurt com o fechamento do 55ch.org em 2015

hitmonkey (Powerword: Cauê Felchar), também conhecido apenas como hit ou chorão, foi o criador e primeiro administrador do 55ch.org. Após ver o 77chan ser dominado por mulheres, esquerdistas e sjws, hitmonkey decidiu fazer uma vaquinha online (que acabou expondo a sua identidade e com isso foi hackeado por um sujeito bem conhecido) para juntar dinheiro suficiente e comprar do K o domínio do 55chan original. Após arrecadar 0 dinheiros e falhar, hitmonkey vendeu sua bunda alma para fazer alguns empréstimos, arrumou ajuda na faculdade e com alguns ex-mods e assim conseguiu levantar o 55 logo após o 77 ser derrubado.

Índice

Temendo pelo cuEditar

 
Blog criado pelo Psy, com o nome do Cauê.

A rixa entre ele e o Psy é porque o dito cujo detesta ter o chan com poucos usuários (além de betas atraídos pela Salmão e anões travequeiros e fascistas, apenas ele acessava o Dogolachan). Assim sendo, ele decidiu derrubar o 55 e pegar parte dos acessos da userbase, que, sem ter para onde ir, iriam se instalar temporariamente no Dogolachan. Outro motivo apontado por Cauê eram os banimentos recorrentes que ele dava em Psy, por postar muitas jorgices e se identificar, o que era contra as regras do 55.

 
Foi um sucesso.

Psy criou diversos blogs no Wordpress com ódio a mulheres, judeus e negros sob o nome do hitmonkey pelo lulz,[1][2] além de direcionar alguns blogs para o endereço do 55. Isso fez hitmonkey rir da situação e não fazer nada para tirá-los do ar. Mas como tudo chega aos ouvidos da Polícia Federal, uma matéria divulgada na Rede Record fez o hit temer pelo cu. Como o MPSP passou a investigá-lo,[3] ele teve que derrubar o 55ch imediatamente, porque iria dar merda para ele se as autoridades vissem a caralhada de anões underages falando jorgice no site hospedado por ele. Depois disso, passou a administração para outros moderadores que moveram o chan para um outro domínio debaixo de 7 proxies, além de gravar entrevista chorando alegando ser inocente.

Ele diz que a sua vida foi destruída, provavelmente por uma feminazi que mandou ele tomar no cu, e que ele já entrou em depressão por causa disso. Cauê estudava Engenharia Química na Unesp de Araraquara, mas saiu em março de 2015, pouco depois dos ataques. Ingressou na UFPR pouco depois, no curso de Ciências da Computação em Ponta Grossa - PR.

ReportagemEditar

Não estudei com essa pessoa, nunca vi essa pessoa pessoalmente, nunca... Ela nunca fez parte, assim, mesmo da minha vida.

—Cauê, a respeito de Psy

CuriosidadesEditar

  • Ele diz acessar os chans desde 2007, quando tinha 14 anos.
  • Utilizou os serviços do mesmo advogado do Emerson, o Dr. Gogola.
  • Duas frases que foram usadas nos blogs acabaram virando meme, "Lide com isto, paspalhão" e "Eu ri de (tragédia do momento), gostaria de ver mais tragédias desta categoria". As frases são usadas quando alguém quer fingir que é o Felchar. Como resposta às frases, usa-se a frase "Uma opinião polêmica!".

Ver tambémEditar

Links externosEditar

Salsa


 

Hitmonkey faz parte de nossa série de artigos sobre
chans
Visite o Portal:Chans para mais artigos do gênero.