George Carlin

George Carlin

George Carlin foi um comediante americano conhecido por suas críticas falaciosas e pesadas a tudo e todos, pelo seu niilismo e ateísmo extremos e pela sua defesa do libertarianismo neoclássico, também conhecido como bleeding-heart libertarianism. Carlin é conhecido por ter sido o maior comediante de todos os tempos dos EUA, pelo menos para os liberais e para os libertários americanos. Apesar de Carlin também ter influenciado a esquerda em diversas partes, as suas visões antiesquerdistas e antissocialistas não são esquecidas pela maioria das pessoas.

Carlin começou como um comediante de rua, conhecido por fazer frases e várias críticas a diversos pontos na sociedade, sempre de uma forma que beirava o libertarianismo, tanto que ele foi o pai dos libertários que dizem ser o oposto de Donald Trump mas na prática são tudo antiesquerda e antissocialistas.

Com o tempo, Carlin foi ficando cada vez mais popular, sendo assim contratado pelo Comedy Central, onde começou a desenvolver a sua carreira de comediante melhor, possuindo Richard Pryor e Chris Rock como principais rivais, sendo Pryor o rival à altura, enquanto Rock não se importava muito com isso.

Depois dos anos 2000, Carlin ficou de fato famoso pelos EUA e em diversos lugares do mundo, reconhecido pelo seu humor tóxico, seu niilismo e ateísmo exacerbados e suas visões libertárias neoclássicas que beiram o objetivismo, criando assim o objetivismo neoclássico, que acabou recebendo o nome de "carlinismo".

Atualmente, mesmo depois de mais de uma década de sua morte, Carlin ainda é conhecido mundialmente e é popular tanto na esquerda quanto na direita. No entanto, ainda há pessoas que denunciam as suas posições ateístas, niilistas e neoliberais por ele ter criado o objetivismo neoclássico e por ter sido o pai dos programas de comédia modernos, tais como o The Juice Media.