Abrir menu principal

Wikinet β

Drama de Internet

Quando o drama da webz está em andamento, muitos estão lá só para assistir

Drama de Internet é um termo bastante usado no internetês gringo (Internet Drama) mas que inexiste em nossa amada língua portuguesa que mais da metade do povo não sabe falar direito.[1]

Como o próprio termo indica, drama de Internet é o drama gerado na Internet. São picuinhas, discussões e brigas que acontecem OTI entre os internautas, normalmente por motivos bobos, idiotas, inúteis e insignificantes. O termo vem do fato de que, na Internet, as pessoas tendem a dramatizar muito mais as coisas e acabam brigando por motivos muito idiotas, algo que não aconteceria IRL.[2]

Índice

ComparativoEditar

Por exemplo, analise a seguinte situação:

OTI

>no Facebook, um conhecido seu comenta: "pq vc eh tao retardado?"
>você ou enche a pessoa de lixo, ou começa a se vitimizar
>seus outros contatos se metem na discussão e começam a brigar entre si.

Criou-se, então, o drama de Internet.

IRL

>primeiramente que IRL nenhum conhecido seu jamais te chamaria de retardado. Mas, digamos que ele o faça
>você ou dá risada, ou responde ironicamente. Você não se abala por isso, e todos a sua volta não dão uma foda

O termo drama de Internet foi criado justamente porque as pessoas tendem a fazer uma tempestade em copo d'água pelos motivos mais simplórios possíveis, fazendo depósitos de porra jovens frescas e retardadas parecerem terem mais culhões que esses marmanjos viciados em Interwebz.[3]

TretaEditar

  Veja mais do mesmo em Treta

 
Meme feito parodiando Counter-Strike. Normalmente lurkers postam isso nas discussões que estão prestes a virar flamewar...
 
...Eles também postam imagens desse tipo. Vejam que esses são os lurkers mais attwhores que existem, observe que o meme também é parecido com o usado para Internet drama

O melhor termo equivalente em português para "drama de Internet" seria "treta", uma palavra que vem sendo usada bastante na Internet para definir briguinhas inúteis entre usuários de redes sociais.

O Treta News é um canal no YouTube com o objetivo primário de documentar o dia-a-dia das tretas que estão rolando entre as subcelebridades (ou nem isso) da Interwebz, principalmente do próprio VocêTubo. Em seus vídeos, podemos notar que os internautas discutem no Twitter e Facebook de maneira totalmente infantil e por motivos bobos e inúteis. Através do Treta News e da utilização do termo treta pela Internet brasileira, podemos concluir que treta pode sim ser usado como sinônimo de "drama de Internet".

O problema é que "treta" tem vários significados, sendo um termo de origem IRL (diferente de Internet drama). Significa, normalmente, "rolo, briga, desentendimento"[4] e era utilizado originalmente por rappers teutões de favela. Somente na Internet é que underages, gordos e basement-dwellers começaram a patentear o termo.

Sites que documentam o dramaEditar

Encyclopedia DramaticaEditar

Encyclopedia Dramatica tem esse nome justamente pois seu propósito original era documentar o drama de Internet que ocorria em comunidades do LiveJournal das quais ninguém dava uma foda e, por isso, o site rapidamente abrangeu seu conteúdo.

WikinetEditar

O acervo da Wikinet documenta, atualmente, algum drama envolvendo wikis e chans brasileiros.

Treta NewsEditar

Como já foi dito, o Treta News é um canal do VocêTubo especializado em drama brasileiro de Internet. Qualquer indireta mínima que algum youtuber (que são uns barbudos manchild que se ofendem por qualquer ataque a seus egos) é motivo para se ter matéria destaque no Treta News. Em dias de notícias parados, o Treta News documenta falhas de streamers que nem sequer classificam como drama ou treta.

O canal parece ter se baseado bastante no canal gringo DramaAlert, que tem um propósito parecido com o do Treta News: documentar drama de Internet (por isso se chama DramaAlert), o que prova ainda mais que "treta" pode ser usado como tradução livre de "drama de Internet" (e já é, afinal, nenhum retardado usa o termo "drama" para se referir a tretas da Interwebz).

Ver tambémEditar

Referências