Abrir menu principal

Wikinet β

Ayu Brasil

Ayu Brasil
AyuYuYuYu.jpeg
Nome realAmanda
Nascimento31/07/1987 (33 anos)
Espírito Santo
OcupaçãoVlogger, cantora
Logo do YouTube transparente.png CanalAyu Brazil
Fala Ayu
Logo do YouTube transparente.png Nº de inscritos1,18 milhão (ed.)milhões (Ayu Brazil)
273 mil (Fala Ayu)
(dados de fevereiro de 2020)
ResidênciaCaxias do Sul, RS
Outros linksInstagram
Twitter
Twitch

Ayu Brasil (nome real: Amanda) é uma YouTuber dona dos canais Ayu Brazil e Fala Ayu.

Índice

Ayu Brazil e músicaEditar

Ayu vem de uma família de músicos e o seu pai, Rodrigo, é o seu produtor musical. Ela começou no YouTube em 2013 com o canal Ayu Brazil e fez bastante sucesso em 2014 com covers de músicas do Frozen e outros filmes da Disney. Por volta de 2015, começou a criar suas próprias músicas. Além disso, ela faz shows em eventos de anime. Ela já faz collab com outros youtubers como a Haru e o Zé Graça.

Fala AyuEditar

Em 2016, Ayu criou um canal para discutir diversos assuntos, principalmente política, o que a rendeu vários haters por seu posicionamento radical e sua luta contra o feminismo e o comunismo.

Polêmica com Gabi Cattuzzo e racismoEditar

No final de junho de 2019, a streamer Gabi Cattuzzo (que curiosamente é de Caxias do Sul, a mesma cidade da Ayu) postou uma foto em um touro mecânico dizendo "eu estou montada no chat", o que muitos interpretaram como ela chamando o seu chat de gado. Um seguidor tarado comentou "pode vir montar em mim" e Gabi, com raiva, respondeu dizendo "todo homem é lixo e são exceção os que não são".

Alguns dias depois, Ayu expôs o tweet da Gabi para a Razer, a empresa de produtos gamers que a patrocinava, dizendo "é esse tipo de gente que vocês patrocinam?". Em resposta, a empresa cancelou seu contrato com Gabi, gerando uma polêmica na internet em torno do ocorrido. Esquerdalhas, então, começaram a disparar hate contra Ayu. Chegaram a pegar um vídeo antigo dela, em que ela dizia que negros sofrem muito mais racismo que brancos, mas ainda assim brancos também podem sofrer racismo, e tiraram de contexto, dando a entender que ela estava dizendo que brancos sofrem racismo igual negros.

 
Meme sobre a trolha toda.

Exclusão dos vídeos e migração para a TwitchEditar

Por torno do dia 17 de maio de 2020, Ayu privou quase todos os vídeos do Fala Ayu, deixando apenas os que não são sobre tretas ou política. Ela disse que, como pretende começar uma família com seu marido Wagner, quer se afastar de toda a negatividade que esses vídeos de política envolvem. No entanto, alguns suspeitam que na verdade ela tenha se arrependido de apoiar Bolsonaro, como muitos fizeram, mas não quer admitir.

Na mesma semana, Ayu criou um canal na Twitch e começou a divulgá-lo ao máximo.

 
Anúncio da exclusão dos vídeos

GaleriaEditar

Ver tambémEditar