Vigilantismo na Internet

Revisão de 01h49min de 1 de outubro de 2020 por MesopotamianSFR (discussão | contribs) (Criou página com 'O vigilantismo na internet é um fenômeno bem proto-fascista que surgiu na internet devido a falta de regulação e de autoridades responsáveis por fiscalizar a internet. Es...')
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)

O vigilantismo na internet é um fenômeno bem proto-fascista que surgiu na internet devido a falta de regulação e de autoridades responsáveis por fiscalizar a internet. Este fenômeno também é conhecido por se caracterizar com o aumento do radicalismo político, o aumento de comportamentos proto-fascistas ou mesmo fascistas na internet, assim como a necessidade do combate ao vigilantismo por parte de órgãos competentes e a necessidade de regrar, mesmo que de forma mínima, a internet.

O vigilantismo na Internet possui vários métodos e meios, principalmente o Scam baiting, a Difamação Pública, a Cultura do Cancelamento, a Antipedofilia entre outros. Todos estes métodos, que ao mesmo tempo parecem solucionar os problemas, na prática, só facilitam o aumento de guerrilhas virtuais e de milícias virtuais de todos os tipos, que usam da internet como meio de se tornarem populares e de fazerem "Justiça" com as próprias mãos.

Uma das principais causas do aparecimento do vigilantismo na internet, deve-se a falta de regramento na internet e a falta de terem "esquadrões virtuais" que sejam como os "esquadrões populares" em caso da polícia ser substituída por "esquadrões populares", havendo também a falta de leis para evitar esses tipos de comportamento para não aparecerem tantos justiceiros.

Assim como na realidade o vigilantismo é combatido, na internet, o vigilantismo também deve ser combatido. Apesar de hoje em dia, não haver um combate tão grande ao vigilantismo, mas ainda sim, existem pessoas que buscam combater o vigilantismo, tais como, a criação de organizações reguladas que tratam a internet como sendo uma extensão da vida real, evitando comportamentos vigilantistas, assim como a criação de órgãos que usem de "esquadrões populares regrados" para substituírem os vigilantes e possibilitar que haja um regramento na internet, assim como trabalhando junto das redes sociais, regulando os perfis e grupos, assim, evitando o aparecendo de vigilantistas e possibilitar um combate maior ao vigilantismo, criando assim o antivigilantismo.

Atualmente, já existem pessoas que discutem sobre a criação de grupos antivigilantistas na internet focados em combater vigilantistas e exporem os mesmos, pelo menos, não de forma como que os vigilantistas fazem, mas sim, criarem fichas sobre os vigilantistas e possibilitar um equilíbrio para que o número de vigilantistas diminua na internet, contudo, ainda sim, é necessário a criação de órgãos virtuais a nível internacional para que ajudem no antivigilantismo e possibilitem o combate ao vigilantismo na internet e possibilitar que tenhamos um ambiente saudável e que possa voltar as origens que a ideia da internet era para ser.