Financeirização

Revisão de 15h24min de 23 de setembro de 2020 por MesopotamianSFR (discussão | contribs) (Criou página com 'A financeirização, é um termo utilizado para se referir a um processo de dentro do capitalismo, mais especificamente do neoliberalismo. Que trata da transição da industri...')
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)

A financeirização, é um termo utilizado para se referir a um processo de dentro do capitalismo, mais especificamente do neoliberalismo. Que trata da transição da industria para as finanças, onde o foco é dinheiro que gera dinheiro, mas bolsas de valores e nas ações, sendo um termo tratado por Karl Marx nos volumes 2 e 3 do Capital.

O processo de financeirização começou nos anos 1970, com Richard Nixon, após o mesmo acabar com o lastro do dólar, que era o ouro, e passar a emitir dinheiro de forma autônoma e independente. Possibilitando assim o aumento livre da inflação e o fim dos anos dourados do capitalismo.

A financeirização passou a se acelerar mais ainda depois de 1990, com o fim da URSS e do Pacto de Varsóvia, fazendo o neoliberalismo entrar livremente na Rússia, mas o que levou a Rússia ser um regime democrático autoritário e bem reacionário, mas ainda sim, a financeirização teve os seus efeitos na América Latina e na África.

Uma das principais características da financeirização está a crescente desindustrialização e a uberização da economia, levando assim, ao aumento do setor de serviços e a automação das industrias por completo, onde todo o foco da economia é no setor de serviços e nas finanças.

A financeirização teve a sua crise em 2008, o que levou ao desregramento total da economia mundial, mas o que levou ao mundo entrar em crise prolongada e aumentar o protecionismo em certos países, tais como os EUA de Trump, e o surgimento de novas potências econômicas, tais como a China, e o colapso econômico de certos países, tais como o Brasil.